sábado, 20 de agosto de 2016

MANIFESTO DA ESCOLA DE BRASÍLIA

Não existe uma explícita corrente filosófica brasiliense porque os filósofos de Brasília não queremos que essa corrente exista. Mas, ao mesmo tempo, queremos apontar para atividades e escritos que, desde faz pelo menos 20 anos, estão sendo desenvolvidos e apresentados dentro de um certo "ambiente de pensamento" ambiguamente reconhecível. 

Este Manifesto coloca, em estilo próprio, precisamente esse duplo movimento: a ferrenha vontade da NÃO existência de uma "escola", e o apontar para um filosofar alternativo ao rotineiramente elaborado nas universidades. 

A redação do Manifesto foi feita pelo professor Hilan Bensusan e por mim mesmo. Outros membros da inexistente Escola de Brasília deram palpites anônimos. 

Julio Cabrera


MANIFESTO DA ESCOLA DE BRASÍLIA



1 comentários:

R.M. Sullivan disse...

Excelente.

Postar um comentário

ERRATA no livro A Ética e suas Negações

No início do capítulo I. Paternidade e Abstenção, a editora Rocco cometeu um terrível erro: eles simplesmente suprimiram uma linha que prejudica totalmente a compreensão da primeira frase. A frase completa é a seguinte:



Durante toda a história da Filosofia, a Ética tem sido Ética do ser, o imperativo moral básico foi sempre ‘Deve-se viver’, e tudo o resto, uma justificativa desse imperativo.



 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | cheap international calls